top of page

compartilhando as boas -novas

Do Getsêmani à Ilha do Marajó


Há um mês, uma canção se transformou em um grito entalado na garganta daqueles que sofreram na pele, tornando-se uma pauta de ativismo político, um golpe no ego dos religiosos e uma denúncia das lágrimas do Getsêmani do Messias, uma denúncia do "Evangelho de Fariseus".


Quando estava no seminário, tive a oportunidade de servir a Benjamin Nolot, diretor do documentário "Nefarious: Mercador de Almas".



Este documentário trata do tráfico humano no mundo. Ele compartilhou uma visão com nossa equipe.

"Uma mulher estava em um profundo momento de adoração, pedindo a Jesus que mostrasse Seu coração. Então, Ele a levou para uma casa muito bonita no campo e começou a mostrar os cômodos para ela. Havia muitos quartos; o primeiro era a sala de conferências, cheia de luzes e multidões... O segundo era a sala do banquete, com uma mesa enorme repleta de comida e todos ali se deliciando... No coração dela, ela realmente queria ficar ali... Em outra sala havia a dos pregadores, cheia de livros e conhecimento, todos ali concentrados... Mas havia mais uma sala, a quarta, uma sala escura, toda de vidro, com apenas uma cadeira. Ela reclamou a Jesus, dizendo que aquela sala não estava "cheia de vida" e "alegria" como as outras e pediu para que saíssem de lá... Jesus gentilmente respondeu: "Filha, é aqui que me sento e ouço todos os gemidos e gritos de socorro do mundo. E ninguém quer entrar aqui e chorar comigo, por isso que existe uma cadeira só para mim, quer sentar aqui e chorar comigo?."


Já se passaram mais 7 anos desde que ouvi essa história e continua sendo uma bússola em minha vida, e um único pedido a Jesus: deixe-me permanecer nesta sala.



Entre "ENTRE FLORES E FERIDOS", vi meninas e mulheres terem encontros com o Amor de Jesus que são uma evidência do Espírito de Cristo em nossos dias. Sentei-me com Ele muitas vezes nessa sala. Quando trabalhei em um orfanato, resgatamos três meninas, de 12, 10 e 8 anos, que moravam em uma praça e em um lixão. Quando as resgatamos, elas passaram a morar no meu quarto na base por 5 meses. Cuidei delas, chorei e sempre apontei Jesus para elas. Às vezes, elas me contavam que vendiam um prato de comida ou por 1 REAL. Elas diziam que poderiam dormir seguras e tranquilas, sem ninguém as perturbar durante a noite. 



Uma outra história: havia uma menina de 5 anos que estava em crise por lembranças do abuso que sofrera. Ela entrou na sala de contenção e sentei-me no chão com a irmã dela. Ela gritava: "Tia, está doendo". Perguntei o que poderíamos fazer para distraí-la, e ela disse que queria cantar. Então começou a cantar "Leva-me mais para Perto... Leva-me mais profundo... quero conhecer Teu coração...". E ela foi se acalmando e adormeceu. Não há livros de teologia ou conferências que possam ensinar sobre o Amor profundo de Jesus.

"Nenhum poço é tão profundo que Ele não possa alcançar. Com Jesus, mesmo nos momentos mais difíceis e sombrios, o bem permanece e o bem maior há de vir.” Corrie ten Boom

Marajó te deu um embrulho no estômago?


Um pouco antes da pandemia, em uma conversa com o assessor da então ministra Damares, cogitei ir para Marajó. Ele me alertou dos perigos e de tantos outros assuntos que realmente só Jesus naquele lugar. Assim como no México, nas fronteiras dos EUA, uma avenida dedicada à prostituição infantil é perigosa, assim como as ruas do Brasil, assim como os mosteiros da Itália e paroquias em Portugal. 


Há tantas ilhas do Marajó, em suas praças, igrejas, escolas, ao lado de suas casas, em casas. O tráfico humano não é um ativismo político, nem uma pauta sazonal para um post de Instagram de grupo de debate religioso.

Tráfico  infantil existe sim! Como cristã, chocou-me o cinismo de tantos irmãos na fé falando que "isso é normal" ou "nossa, que exagero". 


CORRA PARA PARA BEM LONGE DA APATIA! DO ATIVISMO RELIGIOSO! DOS "HYPES" SAZONAIS COTIANO.


Como uma canção escrita há mais de 50 anos por Keith Green:

"Oh! Me abençoe! Oh, me abençoe!

É tudo o que sempre ouço!

Não há lágrimas! Não há dor, nem mesmo um clamor!

Mas Ele chora, Ele sangra, Ele clama por ti.

E você só se importa em participar de um mover". 


Amado cristão, vigie com Ele para que não caia em tentação, para que quando Jesus estiver derramando as lágrimas de sangue no Getsêmani (Mateus 26:36-46). 


Faço um convite a você, entre em seu lugar secreto hoje com Ele e pergunte:

"Jesus, pelo que tu choras? Quero vigiar contigo"


62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page